O mais antigo símbolo dos nazarenos


ENCONTRADO:A gruta de Ya`akov o Justo e os Apóstolos em Monte Zion Jerusalém.Ya`akov, o irmão de Yeshua, foi o líder da primeira Keh`la(igreja) Nazarena (messiânica) localizada no Cenáculo em Monte Zion.

Nossa história começa em 1963, quando um pequeno cerimonial lâmina de prata (uma fina placa), foi encontrado no Deserto da judeia perto de Jerusalém, que remonta ao primeiro século. Um padre católico e arqueólogo chamado Emanuel Testa decifrou em aramaico o texto deste artefato, a primeira linha diz o seguinte: " o oleo do Espírito." Testa estava espantado ao descobrir que o texto foi quase igual ao de Ya`akov 5:14-16 . Esta pequena lâmina (3 "x1") é uma espécie de cartão um passe ou certificado de crença em Yeshua, utilizado no início para um batismo judaico-cristã para confirmar o perdão dos pecados e "direito de passagem" para o Reino dos Céus.

Este texto do livro de Ya`akov indica claramente que os primeiros cristãos judaicos ungiam fiéis com óleo. Qual não foi claramente compreendido até agora é saber como esta unção foi conectada com o batismo e a entrada na fé. Isto já não é um mistério.




Detalhe de inscrição no rosto do oleo stand. (Acima à direita)


Fotos de Schmalz, Reuven Efraim et al, The messiânico Seal da Igreja Jerusalém, Olim Publicações, Tiberias, Israel, 1999


Em 1990, Ludwig Schneider, editor-chefe da revista Update em Israel, obteve amizade com um velho monge ortodoxo grego que viveu como um eremita na Cidade Velha de Jerusalém. Numa ocasião, o monge mostrou Schneider muitos artefatos que tinha escavado secretamente em Monte Zion antes da Guerra dos Seis Dias em 1967. Scheneider ficou surpreendido.com esses artefatos de cerâmica, lâmpadas de oleo e peças de pedras foram gravados com um desconhecido símbolo. O símbolo constou de um menorah no topo, uma estrela de David no centro e um simbolo semita na parte inferior. Schneider foi imediatamente convencido de que este deveria ter sido um símbolo da primeira kehilá judaico-cristã.

O monge Schneider, em seguida,foi a uma cavidade na rocha adjacente ao Túmulo de Davi e do Cenáculo no Monte Zion, e disse-lhe que foi onde encontrou os artefatos. Hoje, a caverna é escura e vedada com barras de ferro.existem lendas sobre a caverna,e alguns grandes segredos escondidos. Alguns dizem que,a lenda mais popular é que dentro desta profunda caverna, fica o templo perdido da Arca do Pacto.

E não é que, este batismo sagredo é a gruta da primeira Kehila dos Nazarenos (messiânico), e o tesouro escondido lá foi do primeiro e segundo século,os artefatos (cerca de 60 no total) encontrados pelo monge. Entre estes artefatos ha um tijolo em forma de peça de mármore e a inscrição messiânica com as palavras em aramaico antigo: " o oleo do Espírito." Esta parece ter sido a base para a sustentação que a Keh`la judaico-cristã existiu neste lugar,um frasco de óleo de unção.e Uma pequena olaria messiânica ter sido encontrada nas proximidades, apoia esta teoria.

Na minha opinião, esta peça de mármore entrou em uso nos primeiros batismos Nazarenos neste local, a seguir a Keh`la no Cenáculo foi criada por Ya`akov o Justo e os Apóstolos. Este foi, sem dúvida, um lugar perfeito para a primeira Keh`la, porque o Cenáculo é o lugar onde o Espírito Santo desceu sobre os discípulos no Pentecostes. onde Keh`la foi localizada, De acordo com o livro de Atos, houve disciplina e hierarquia. É óbvio que este grupo teria imediatamente estabelecido rituais Nazareno, incluindo um centro cerimonial cura e batismal onde conversões foram feitas por imersão em água e unção com óleo. De acordo com a inscrição "Pelo oleo do Espírito", a unção foi simbólica do batismo no Espírito Santo. O livro de Atos registra 3000 conversões aqui no dia de Pentecostes.

Creio que Ya`akov e os Apóstolos administrando o "o oleo do Espírito" a partir desta base de pedra.por Isso fizeram essa peça, se as minhas suspeitas estiverem corretas, o mais conhecido artefato cristão. Creio que anteriormente descoberto,uma lâmina com a mesma inscrição também foi utilizada nesta congregação.

Mas dez anos depois da sua descoberta, histórica, surpreendente encontrar outra, e continuar sendo mantida em segredo! Ludwig Schneider abordou o Israel Museum sobre os artefatos, e foi prometido que seriam postas em exibição. Mas isso nunca aconteceu. Parece que as autoridades israelitas não querem que o mistério messiânico venha à luz.

Por Reuven E. Schmalz
traduzido por yochanan Fonseca

Comentários